Trabalhos de Keith Hering ” Pai do grafite”

multicolorido

Exposição mostra trabalhos inéditos do ícone da arte pop Keith Haring

http://www.facebook.com/plugins/like.php?href=www.colheradacultural.com.br%2Fcontent%2F20100813094217.000.2-N.php&layout=standard&show_faces=false&width=500&action=like&colorscheme=light&height=35

por Caru Ares – 13 de agosto de 2010
Keith Haring em frente a uma de suas obras. Crédito: Keith Haring FoundationKeith Haring em frente a uma de suas obras. Crédito: Keith Haring Foundation

O pintor norte-americano Keith Haring é um dos grandes nomes da cena cultural dos anos 80 quando o assunto é pop art. Ele foi pioneiro ao misturar arte moderna com graffite na cidade de Nova York e também na hora de popularizar o status das obras de arte. Isso porque Keith, já nesta época, tinha uma Pop Shop – lojas instantâneas e mais populares -, onde era possível comprar versões mais baratas de seus trabalhos. Uma verdadeira inovação em se tratando da década de 80.

LEIA MAIS: Billy Argel expõe seus trabalhos que remetem ao mundo do skate

Em cartaz na Caixa Cultural, em São Paulo, a exposição “Selected Works – Keith Haring” traz pela primeira vez ao país 94 obras do artista e objetos pessoais que ajudam a contar um pouco mais sobre sua história. Além de ser um ícone da arte pop, Keith também teve um papel importante com seu trabalho filantrópico. Ele fundou a Keith Haring Foundation, que cuida de crianças soropositivas logo depois de ser diagnosticado com AIDS – doença que o matou precocemente aos 31 anos.

Para saber mais sobre a exposição, suas referências e o trabalho da fundação, o Colherada conversou com a curadora da mostra, Sharon Battat. Confira o bate-papo:

Pop Shop Quad III de 1989Pop Shop Quad III de 1989

Colherada Cultural: Qual a importância desta exposição sobre a obra de Keith Haring no Brasil?
Sharon Battat:
 Keith Haring é um dos ícones da Pop Art, da cultura urbana e do grafite. Ele conseguiu vencer o preconceito e levar os trabalhos que fazia nos metrôs nova-iorquinos para as galerias de arte.  É interessante que os brasileiros conheçam isso, pois Haring influenciou muitas gerações e podemos observar vários artistas, brasileiros inclusive, que têm referências do trabalho dele. Os Gêmeos (os irmãos Otávio e Gustavo Pandolfo) deram uma declaração, recentemente, falando dessa influência. Keith foi também reconhecido pelo seu lado filantrópico. Ele usava o poder de comunicação de sua obra em prol de diversas causas sociais e humanísticas. Além disso, visitou muitas vezes o Brasil.

C.C: Quais são as obras que os visitantes não podem perder de jeito nenhum?
S.B.:
 A exposição tem 94 obras que nunca foram expostas no Brasil, algumas até desconhecidas do grande público. Selecionei também alguns itens pessoais que contam um pouco da personalidade de Haring e alguns até que marcam a sua passagem pelo Brasil.

C.C.: Keith visitou o Brasil por diversas vezes. Você acredita que a nossa cultura tenha influenciado de alguma maneira a sua arte?
S.B.:
 Há muita cor no trabalho de Keith, mas não acho que podemos falar que isso seja uma influência do Brasil. Ele fez trabalhos relacionados a capoeira e tem uma obra com o nome do nosso país. A estampa na pilastra da galeria foi tirada da obra chamada “Brazil”.

Pop Shop V de 1989Pop Shop V de 1989

C.C.: Qual foi o maior legado que Keith deixou para o mundo das artes?
S.B.:
 Ele deixou muito de si para o mundo ao criar uma nova forma de comunicação por meio da arte. A Julia Gruen (assessora do estúdio de Keith desde 84) e todos na Fundação Keith Haring conseguiram manter a sua obra bem cuidada e tomar conta do legado filantrópico que ele deixou. A exposição está na Paulista, um lugar de grande circulação, referência em São Paulo. Coloquei um grupo de obras bem coloridas, são praticamente um neon na avenida. É quase como se fosse uma mural da rua, a intenção é que todos passem e vejam mesmo de longe.

C.C.: Fale mais sobre a Keith Haring Foundation e da parceria com outras associações brasileiras ligadas à AIDS.
S.B.:
 A exposição fez diversas ações ligadas a AIDS como a distribuição gratuita de camisinhas em parceria com a ABIA (Associação Brasileira Interdisciplinar de AIDS) e APTA (Associação para Prevenção e Tratamento da Aids). Nós também estamos distribuindo gratuitamente o livro “O Livro da Vida”, que reúne doze histórias de pessoas que contraíram o vírus HIV, informações sobre prevenção e tudo o que muitas vezes as pessoas querem saber, mas tem medo de perguntar.

Serviço:
“Selected Works – Keith Haring”
Caixa Cultural
Av. Paulista, 2083 – São Paulo. Tel: (11) 3321-4400
Até 5 de setembro
Entrada gratuita

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: