Processo criativo: as etapas da criação de um monograma

Acho que tem muita gente por ai que acha que é hiper fácil trabalhar com tipografia, principalmente com monogramas. Para quem não sabe, são as “capitulares” muito usadas desde antigamente, principalmente nos textos medievais e popularmente usado em convites de casamento. Ele é a prova definitiva de que devemos sempre encarar uma fonte, como sendo uma ilustração, imagem e não somente uma “letra”. Para exemplificar, o artista Giuseppe Salerno criou um monograma da letra “C” e postou o processo criativo, que você confere nas imagens abaixo:

f4fa1ed611a3f56000bd17ec5972ff94f3bb8d1d5f1e7c47a5aea7546008d208d056ade7657d104e7fe5c9519a343ab7

c3909fd4afdcecb8a5a8bd947f94aa375a10123dc720dfdfe0088f63233158fb5c3f8f8d8cdb3a76d48715fbe2438873

Fonte: Typography Served

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: