arquivo

Marilaine

Não da para imaginar que até em meias possa se fazer arte, até mesmo por se tratar de um acessório que nem sempre fica visível. Contrapondo esse argumento fajuto, a loja Ashi Dashi lançou uma linha de meias artísticas.

São meias divertidas, de variados temas, um dos modelos imita o desenho de carne e foi colocado em uma bandeja de isopor, simulando como se estivesse à venda num supermercado, idéia um tanto exótica, porém interessante.

Cada par de meia custa em média $11,99 dólares, e o melhor de tudo é que você pode adquirir as meias aqui do Brasil, pois a loja faz entregas internacionais.

São as meias divertidas acessíveis a todos, e para todos os gostos!

http://www.designatento.com/design-moda/vestuario/meias-divertidas.html

Aos 24 anos, a designer holandesa Nikki Giling tem ganhado destaque em desfiles e concursos que participa. Pouco depois de se formar suas criações já ganhavam espaço nas mídias especializadas em Moda.

Chapéus, boinas, capuzes e bonés são seus produtos principais, e cada vez mais apontados como criativos, inusitados e interessantes. Ao comentar sobre sua coleção mais recente, ela disse que se inspirou nos trajes folclóricos holandeses e misturou esses elementos àqueles dos bonés que as pessoas usam normalmente.

Só que ao contrário destes últimos, as criações de Nikki valorizam as formas e os detalhes (através da aplicação de tecidos plissados, tramas, brilho e camadas sobrepostas) em vez do espaço publicitário (frontal e geralmente liso) para a divulgação de logo ou marca.

 

http://www.designatento.com/design-moda/vestuario/na-cabeca-de-nikki-giling.html

Tem gente muito criativa no Mundo da Moda espalhada por aí, por exemplo, um incrível designer de sapatos israelense Kobi Levi criou uma linha de sapatos, que é digamos .. divertida, inusitada e super conceitual .

Ele se inspirou em desenhos animados, animais como pássaros e cachorros,objetos divertidos, frutas, doces e até na Madonna!

Dá uma olhadinha em alguns modelos :

 

E aí, alguém compraria algum modelo? Bem, uma coisa a gente tem que reconhecer, o cara é muito criativo né ?

http://vousalamode.wordpress.com/2011/04/08/criatividade-em-alta/

Talvez esta seja uma das iniciativas mais legais que marcarão a história da Nike na esfera da tecnologia, social marketing e posicionamento de marca. Tudo por causa de uma coisa chamada: Nike Fuel.

Nike Fuel é uma métrica criada para medir seu nível de atividade física. O sistema funciona através de um acelerômetro na pulseira que capta e monitora os seus movimentos ao longo do dia. Através da medição é possível verificar o tempo, quantidade de passos, calorias gastas, e é claro, quantidade de Fuels, indicados pelos 20 leds na pulseira, que vão do vermelho ao verde, de acordo com sua meta diária.

Além de organizar suas metas e objetivos através do site NikePlus.com, a Nike disponibiliza também um aplicativo para smartphones e pode ser sincronizado no computador via cabo ou bluetooth.

Preço? 149 dólares (em pré-venda nos Estados Unidos)

Da designer gráfica e ilustradora Ayaka Ito, em parceria com o programador Randy Church, a série “Scribbled Line People” começou em 2008 durante as aulas do curso de 3D Motion & Particle da Rocherster Institute of Technology.

A dupla trabalhou em conjunto utilizando softwares como o Flash e Photoshop para gerar as fotografias, unindo suas maiores paixões para integrar uma verdadeira série de obras incríveis. O objetivo foi criar argumentos que respondessem à como diversas linhas recortadas poderiam delinear retratos normais em arte abstrata.

Estudando formas de como linhas poderiam integrar uma composição fotográfica realística, Ayaka Ito e Randy Church foram bastante inspirados nas esculturas de Rachel Ducker, que utilizava essencialmente cabos e fios em seus trabalhos. Outra grande inspiração contemporânea foi Erik Natzke, criador de fascinantes peças em programação Flash.

http://www.designatento.com/design-grafico/artes-graficas/serie-scribbled-line-people.html

Ideia bonitinha e divertida teve a equipe que bolou estas garrafas de vinho, que podem se parecer com óculos de lentes rosadas quando postas na frente do rosto e render fotos bem legais.

projeto é assinado pela empresa de design polonesa Luksemburk e tem o nome de “Pink Glasses” (”Óculos cor-de-rosa”), nome de um vinho rosé produzido por uma empresa da Califórnia.

Com certeza óculos rosa melhoram o humor, ainda mais depois de muitas taças de vinho.

Confira mais uma foto após o jump. Os “óculos” vêm em três modelos diferentes.

http://www.criadesignblog.com/post/7775/garrafas-rosadas-de-vinho-que-funcionam-como-oculos

 

Foram criados os primeiros ténis verdadeiramente tecnológicos: a partir de restos de metal, cabos, fios e outras matérias provenientes de máquinas, Gabriel Dishaw cria réplicas quase perfeitas dos clássicos de ténis que todos nós conhecemos. Uns quantos pares de Nike bem sólidos.

lixo sapatos Gabriel Dishaw

Já se imaginou a andar por aí com uns ténis que, em vez de feitos de pano e sola, são de metal e todo o tipo de lixo electrónico? Pois… nós também não. Mas foi essa a ideia de Gabriel Dishaw, que no seu último trabalho de junk art – arte que aproveita e recria tudo o que as pessoas já não querem – criou uma série de ténis usando objectos que encontrava.

lixo sapatos Gabriel Dishaw

lixo sapatos Gabriel Dishaw

http://obviousmag.org/archives/2009/11/as_esculturas_junk_art_de_gabriel_dishaw.html