arquivo

Kenon

INTERESSANTE!
A busca de meios de transporte alternativos e ecológicamente corretos levou os designers a conceber todo tipo de bicicletas dobráveis e elétricas. Thomas Jowen é o criador da One, uma bicicleta autenticamente compacta que fica reduzida ao tamanho de uma mala de mão quando dobrada:
Rotation. Um dos desenhos mais originais apresentados na última edição da competição Internacional Bycicle Design foi a Rotation, uma bicicleta que pode ser dobrada em cinco passos:
Confira mais em :
 Imagem

Image

O arquiteto Oscar Niemeyer, que completa 103 anos em dezembro, lançou na noite da última terça-feira (31) a revista Nosso Caminho onde apresentou quatro novos projetos que conseguiu desenvolver nesse ano, mesmo após idas e vindas de internações em hospitais no fim do ano passado e em abril deste ano. Para este ano, o arquiteto ainda tem mais seis projetos encomendados – três deles no exterior.

Na publicação, que dirige junto com sua mulher, Vera Lucia, o arquiteto apresenta a Universidade de Música e Artes Cênicas Dr. Daisaku Ikeda, projetado para a cidade de Araraquara (SP), o Memorial Ulysses Guimarães, desenhado para Rio Claro (SP), região de origem do político; a Câmara Municipal de Poços de Caldas (MG), o Tribunal de Contas de Roraima, em Boa Vista, TRT (Tribunal Regional Federal), em Recife, e o  Memorial Grande Sertão, projetado para o norte de Minas Gerais.

O Memorial Grande Sertão reunirá incluirá um teatro, um planetário, salas de estudos, pista de dança e uma escadaria, além de uma praça com capacidade para 30 mil pessoas.

Na semana de aniversário de BSB, faço essa postagem dedicada ao grande Designer Oscar Niemeyer!

Viva Oscar Niemeyer e viva BSB pelo seus 52 anos!

BSB = Brasília.

Olá galerinha do curso de Design da Uniesp Faimi. Com muito orgulho, venho trocar informações com meus colegas de curso! Hoje quero mostrar o poder do design de produto! O povo compra o que tem beleza!!! Confira a seguir….

ImageO design de embalagem tem como principais diferenciais o conhecimento dos hábitos e atitudes dos consumidores em relação aos produtos, seu comportamento ao escolher, comprar e utilizar o produto, o estudo mercadológico e o conhecimento do marketing, disciplina da qual a embalagem tem se tornado cada vez mais uma importante ferramenta.

COMPLEXIDADE DA EMBALAGEM
A embalagem tem como função básica conter e proteger o produto garantindo sua integridade e conservação e neste sentido ela permite que a sociedade se abasteça dos mais variados produtos podendo adquiri-los
em locais e estabelecimento de diversas naturezas, viabilizando assim tanto as indústrias que os produzem como o comércio que o distribuem.
A embalagem é um componente do custo do produto integrando seu valor físico tangível, mas é também um componente fundamental da imagem e do “valor percebido” do produto que muitas vezes é bem maior que o valor “real” do produto.

Incorpora ainda a função de poderosa ferramenta de marketing, sendo a principal responsável pela venda e o sucesso de milhares de produtos que não tem outro recurso para se comunicar com os consumidores.
Na verdade, mais de 90% dos produtos oferecidos nos supermercados não têm qualquer apoio de comunicação, propaganda ou promoção. Têm apenas a embalagem para cumprir estas funções.

A embalagem tem também implicações ambientais que precisam ser consideradas em sua concepção e produção e questões como a reciclagem estão cada vez mais presentes na vida das pessoas e da
sociedade. E, finalmente, a embalagem é uma expressão da cultura e do estágio de desenvolvimento das empresas e da própria sociedade.
A ABRE, Associação Brasileira de Embalagem, tem um Comitê de Estudos
Estratégicos dedicado a compreender questões como estas. Além da pesquisa que gerou o que está descrito, os estudos do Comitê mostraram que o consumidor brasileiro é muito informado e tem o sonho de ser tratado pela indústria como um consumidor do primeiro mundo.

COMO AS PEQUENAS EMPRESAS SE BENEFICIAM DO BOM DESIGN DE EMBALAGEM
Por serem mais fracas economicamente e disporem de menores recursos para investir em seus produtos, são justamente as pequenas empresas que mais podem se beneficiar de uma boa embalagem. No Brasil, felizmente existem empresas e profissionais de design capazes e em número suficiente para prover a estas empresas um serviço de qualidade a preços acessíveis. É justamente para as empresas menores que uma embalagem forte e expressiva pode gerar os melhores resultados. Não são poucos os casos que ilustram esta afirmação.

Quem mais precisa se entusiasmar pelo seu produto, acreditar nele e fazer com que o varejo também acredite? Quem mais precisa que seu produto seja visto, compreendido e desejado pelos consumidores não tendo outro recurso para conseguir isso do que as pequenas empresas?
É por isso que os empresários brasileiros precisam compreender que dar a seus produtos uma boa embalagem, é a melhor coisa que podem fazer, pois a embalagem desencadeia uma seqüência de impulsos positivos conforme descrevemos, que tem um impacto decisivo no resultado do produtode mercado.

COMO OBTER UM BOM DESIGN DE EMBALAGEM

Muitos empresários deixam de ter boas embalagens por não saber como proceder para obtê-las. Em primeiro lugar, eles precisam saber que o
design está ao seu alcance, é perfeitamente possível às pequenas empresas contratar os serviços de um profissional ou escritório
especializados. Soluções improvisadas e “quebra galhos” devem ser evitados, pois raramente fazem alguma diferença no mercado. Embalagens desenhadas dessa forma, não terão êxito porque elas terão ao seu lado, no ponto de vendas, embalagens desenhadas por
profissionais.

Para desenhar uma boa embalagem, o designer responsável pelo projeto deve conhecer o produto, o mercado onde ele vai competir e seus concorrentes, o consumidor do produto e seu comportamento e os objetivos mercadológicos da empresa. Isso tudo deve estar organizado numa estratégia de design e expresso no desenho da embalagem, só assim se chega a uma boa embalagem, pois embalagens vencedoras não
acontecem por acaso, são resultados de um procedimento correto cumprido com dedicação e talento.

O Comitê de Design da ABRE elaborou um guia que ensina como contratar os serviços de uma agência, que pode ser solicitado gratuitamente. O design é um fator decisivo no novo cenário competitivo e não há mais porque as empresas de todos os tamanhos deixarem de oferecer aos seus produtos boas embalagens, funcionais e atraentes.
No futuro, existirão apenas dois tipos de empresas no segmento de produtos de consumo. As que têm bom design de embalagem, e as que ficaram para trás. A seguir, estão listados 10 ítens que visam facilitar o entendimento dos empresários sobre a atuação do designer na elaboração
do projeto de embalagem.

OS 10 PONTOS-CHAVE PARA O DESIGN DE EMBALAGEM

1• Conhecer o Produto
As características, a composição do produto, seus diferenciais de qualidade e principais atributos, incluindo seu processo de
fabricação, precisam ser compreendidos.
Uma visita à fábrica é necessária e recomendada. A história do produto, o
material de divulgação, anúncios, pesquisas de embalagens antigas, tudo isso precisa ser levantado.

2• Conhecer o Consumidor
Saber quem compra e utiliza o produto é fundamental para estabelecer um processo de comunicação efetiva por meio da embalagem. O conhecimento do consumidor é tão importante que projetos de grande
responsabilidade devem contar sempre com o apoio de pesquisas especializadas em avaliar a relação desse consumidor com a embalagem.

3• Conhecer o Mercado
O mercado onde o produto participa tem suas características próprias. Tem história, dimensões e perspectivas. É um cenário concreto que precisa ser conhecido, estudado e analisado para que o design da embalagem não seja um salto no escuro. O fabricante do produto deve fornecer as informações que dispuser sobre o mercado ou buscá-la nas fontes de pesquisa para subsidiar o projeto de design.

4• Conhecer a Concorrência
Por melhor que seja o design, de nada ele adiantará ao produto se não conseguir enfrentar a concorrência no ponto-de-venda. Conhecer in loco e as condições em que se dará a competição é fundamental para o design de embalagem. Estudar o ponto-de-venda, cada um dos concorrentes, analisar a linguagem visual da categoria e compreendê-la são contos-chave para a realização de projetos de sucesso.

5• Conhecer Tecnicamente a Embalagem a ser desenhada A linha de produção e de embalamento, a estrutura dos materiais utilizados, as
técnicas de impressão e decoração, o fechamento e a abertura, os desenhos ou plantas técnicas da embalagem a ser desenhada precisam ser conhecidos meticulosamente. Tanto para se obter o máximo dos recursos disponíveis como para evitar erros que podem prejudicar o projeto.

6• Conhecer os Objetivos Mercadológicos
Saber por que estamos desenhando uma embalagem e o quê estamos buscando com o projeto, é outro ponto-chave que precisa estar bem claro. Os objetivos de marketing, a participação de mercado, o papel da
embalagem no mix de comunicação e as diretrizes comerciais do produto
precisam ser conhecidos para estabelecer os parâmetros que nortearão o projeto e deverão ser atendidos pelo design final apresentado.

7• Ter uma Estratégia para o Design
A função da estratégia na metodologia é fazer com que as premissas básicas do projeto sejam equacionadas e indiquem uma direção a ser seguida no processo de design para responder aos projetos traçados.
Esse é o ponto central da nossa metodologia, pois de nada adianta todo o esforço empreendido no projeto se o resultado final não for competitivo.
Posicionar visualmente o produto de forma que se obtenha vantagem competitiva no ponto-de-venda é o melhor que um projeto de design de embalagem pode alcançar, e a estratégia de design deve sempre buscar
este objetivo.

8• Desenhar de Forma Consciente
Para atender às premissas estabelecidas e os objetivos mercadológicas do projeto, é preciso que o trabalho de design seja realizado de forma consciente e metódica, e não baseado no impulso criativo. A criatividade é necessária e desejável, mas precisa ser exercida em favor dos objetivos
estratégicos do projeto. O designer deve aproveitar cada oportunidade para evoluir, e por isso precisa empenhar-se de verdade em cada projeto
buscando superar o que já fez no passado.

9• Trabalhar Integrado com a Indústria
Conhecer a indústria que vai produzir a embalagem é uma das proposições básicas para o sucesso do projeto. Muitos problemas que normalmente ocorrem em projetos de embalagem são evitados com
esta providência simples. Porém, o grande benefício do projeto integrado é a possibilidade de encontrar melhores soluções, pois é por meio da indústria que as novas tecnologias chegam aos designers. O trabalho integrado do designer com a indústria permite à embalagem final se
beneficiar da experiência e das melhores soluções tecnológicas em prol do cliente.

10• Fazer a Revisão Final do Projeto
Quando a embalagem final chegar ao mercado, o designer e o cliente devem fazer uma visita a campo para avaliar o resultado final e propor eventuais melhorias ou ajustes que possam ser incorporados às novas produções e reimpressões. Só no ponto-de-venda, em condições reais
de competição, é que podemos avaliar o resultado final alcançado

CRÉDITO:

COLABORADOR • AUTOR DO MÊS:
Fabio Mestriner: Presidente da ABRE – Associação Brasileira de Embalagem e Diretor da Packing Design de Embalagem.

*Vou ampliar minhas postagens baseadas em DESIGN DE PRODUTO.

Kenon Alves, aluno do curso de Design – Uniesp.

Formato ergonômico e fibra de vidro garantem conforto

ImageO designer húngaro Alexander Christoff criou a F1-Lounge, uma cadeira conceitual inspirada pelo design e visual dos carros de Fórmula 1. Feita em fibra de vidro, a cadeira tem formato ergonômico, pernas cromadas e um encosto para a cabeça regulável. A ideia do designer é levar um visual diferenciado para a sala de estar e ao mesmo tempo prezar pelo conforto do cliente.

Alexander Christoff nasceu na Hundria, mas atualmente reside em Sofia, na Bulgária. Entre suas especialidades estão o design de interiores, desenho industriale de produtos e o design de móveis diversos, com uma considerável preferência por cadeiras.

 Divulgação