arquivo

Arquivo da tag: surrealismo

Christina Empedocles tem um talento incrível. Ela faz seus desenhos a lápis e consegue dar uma perfeita noção perspectiva. Animais e principalmente aves são o seu foco.

Anúncios

Surrealismo foi um movimento artístico e literário nascido em Paris na década de 1920.  Fortemente influenciado pelas teorias psicanalíticas do psicólogo Sigmund Freud, o surrealismo enfatiza o papel do inconsciente na atividade criativa. Um dos seus objetivos foi produzir uma arte que, segundo o movimento, estava sendo destruída pelo racionalismo. A palavra surrealismo supõe-se ter sido criada em 1917 pelo poeta Guillaume Apollinaire (18861918), jovem artista ligado ao Cubismo. O Surrealismo sempre foi uma tendência controversa na história da pintura. Tanto é venerada pelo seu aspecto fantástico e temática delirante, que agrada facilmente, convenhamos, que tem suas exceções. Segundo os surrealistas, a arte deve se libertar das exigências da lógica e da razão e ir além da consciência cotidiana, buscando expressar o mundo do inconsciente e dos sonhos. Para o bem ou para o mal, a pintura surrealista parece estar de volta pela mão do artista russo Vladimir Kush, criando imagens paradoxais e fantásticas de aspecto minucioso e realista. Mais do que um movimento estético, o surrealismo é uma maneira de enxergar o mundo, uma vanguarda artística que transcende a arte. Busca restaurar os poderes da imaginação, castrados pelos limites do utilitarismo da sociedade burguesa, e superar a contradição entre objetividade e subjetividade, tentando consagrar uma poética da alucinação, de ampliação da consciência. Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Surrealismo e http://obviousmag.org/archives/2007/09/vladimir_kush_s.html

Kris Kuksi, nascido 2 de março de 1973, em Springfield Missouri é um premiado artista norte-americano no gênero do realismo fantástico.Especializada em criação de complexas instalações artísticas, seu trabalho tem sido descrito como “um estudo na atemporalidade e complexidades, uma reminiscência de civilizações perdidas, divindades e ruínas – perfeitamente preservado ” otrabalho de Kuksi tem sido exibido em mais de 100 exposições no mundo todo, incluindo feiras de arte de satélite da Art Basel.

Cada escultura incorpora as marcas de sua filosofia e prática, ao servir como um testemunho da natureza multifacetada da percepção.

As obras requer um processo de reunião, coleta, manipulação, corte, e reforma de milhares de peças individuais, finalmente unido em uma coesão orquestral, como emenda que define a origem histórica e queda da civilização e prevê o futuro possível da humanidade.

Além de suas esculturas maravilhosas, á também pinturas e desenhos.

Fontes: Wikipédia e http://kuksi.com/